9 de agosto de 2013

Rata de Megaartesanal - a revanche


Mal começou o ano e minha mãe e eu juramos que desta vez iríamos aproveitar a Megaartesanal todos os dias, o dia todo, ainda mais que a Acrilex voltou (oba! cursos de graça!). Para nós significa uma chance única de estar em contato com gente que faz de tudo, dos trabalhos que já faço e aqueles que não conheço ou perdi a "mão". Uma loucura, cansativo (ficar na fila esperando sua vez de pintar as peças) mas valeu cada minuto. Ah, os materiais também, alguns achados legais: o tecido adesivo (me salvou a vida, o papel-veludo antigo que eu tinha, que usava nas Pocket Macumbas, estava no fim), solventes à base de água pra limpar pincéis e revistas importadas (Tilda!), são os que me recordo agora. Ah, sim, demorei mais de um mês pra escrever sobre isso porque, como falei no post anterior, julho foi um mês muito pesado (minha gata mais velha morreu, devo um post especial a ela, minha companheira de artes desde meus anos de faculdade).
Bom, dos trabalhos que fiz lá na Mega, tenho orgulho de todos e de ter aprendido técnicas e uso de tintas novas (amei a Vidro 150º, da Acrilex, para porcelana) e perdido o medo de pintar em estilo Bauermalerei.

Tinta Vidro 150º da Acrilex, fixa após 30 minutos no forno fraco, caseirão.

Na Janome aprendi a fazer um porta agulhas e tesoura de costura, adaptei para minhas agulhas de crochê.
Cogumelos e gatos, pura alegria!

Meus lindos! Pote de metal com tampa (usando tinta craquelê e betume colorido), balde de alumínio (pintura bauermarelei), bandejinha de madeira (tinta acrílica e craquelê), tigelinha de porcelana (Vidro 150) e cestinho de tecido ensinado na Janome.

Amei essa tinta, dá vontade de dar um up em todos os famigerados copos de requeijão...


Google+