20 de novembro de 2012

Natal Sem Surto, parte 1 - As Compras

O feriadão de 15 de novembro já terminando, o calor de verão dando o ar da graça deixando os animais de casa estatelados pelo chão... Hum, verão? Meu Deus, dezembro!
Sempre sofri uma pequena agonia besta quando novembro nem chegou, sei lá, fim de ano mexe comigo de uma certa maneira e, enquanto a maioria das pessoas fica feliz e saltitante, eu fico mais na encolha. Tenho minhas razões pessoais pra ter memórias meio sinistras Natalinas, mas quando finalmente relaxo e vejo o lado bom da data. Sim, Natal é movido a consumo e a famosa ceia, não tem como fugir muito disso, mas tendo em mente novas alternativas para ambos, você verá que esse mês passara indolor.
Tendo em vista esses dois fatores, compras e ceia, vamos começar pelo o que dá mais trabalho e pode ser "preparado" de antemão (e quanto mais antes, melhor): os presentes! Assim sobra tempo pra se dedicar à sua sauna caseira (é, sauna mesmo, minha primeira ceia foi feita num dia 24, com um calor de 37 graus, além do forno ligado... uma beleza).

O Maravilhoso Mundo das Listas!
Sim, faça listas. Não importa se forem anotadas num caderninho, bloquinho, guardanapo (desde que não perca por aí), ou usando recursos mais modernos (pra quem curte um gadget, como eu), usando sua agenda no Google, sincronizada no smartphone, ou qualquer aplicativo que te ajude a controlar nomes e itens já feitos. Enfim, faça listas, escreva os nomes das pessoas por ordem de importância (sim, claro, não vai arcar com o mesmo valor pra todo mundo, a não ser que você seja o Eike Batista) e com uma estimativa de quanto você pode gastar. Distribua as pessoas em grupos, como estes exemplos:

  • Primeiros da lista: pai, mãe, esposa, irmão,marido, namorado (a), SOGRA (nossa, põe essa no topo, pelo amor de Deus) tem um peso extra, certo? Esses são os nomes prioritários, merecem uma porcentagem maior no seu orçamento natalino. São aqueles que se você não der nada, vai pegar muito mal.
  • Secundários: o melhor amigo(a), sobrinhos (desde que sejam poucos, senão, melhor colocá-los no grupo seguinte), cunhados,  pessoas que tem também uma grande importância na tua vida, mas, sabe como é, tem que distribuir melhor a verba. 
  • Terciários: a galera das lembrancinhas. Geralmente inclui-se aí colegas de trabalho, o professor de idiomas, a sua professora de ginástica, profissionais que te prestam serviço, e por aí vai. Essas separações é por apenas uma razão financeira, como eu disse antes, mas dependendo de como é feita, melhor mantê-la longe do público. Vai que alguém do trabalho olhe na sua agenda e veja que está em uma quinta categoria, dos que ganharão uma balinha 7 Belo.

O importante de se organizar nesse sentido é evitar a proximidade do Natal, lembrem-se que verão não perdoa, se você quer economizar e bater perna na 25 de março (ou Saara, no Rio de Janeiro), leve um chapéu, use tênis confortável, carregue uma garrafinha de água e carregue muita paciência também. Os Shoppings ficam lotados, o trânsito fica terrível... Sabe qual a melhor saída? Compras online! E melhor ainda, procure trabalhos artesanais, existem sites exclusivos de crafts bacanas e idéias incríveis para o Natal (Elo7, Tanlup). Além de adquirir um produto único, produzido com carinho, você ainda contribuirá para o Natal de quem produziu a peça :D
E como recomendação final, mantenha a calma, deixe as crianças em casa com o marido, faça isso o quanto antes, pois assim evitará de chegar no dia 24 com aquele sorriso amarelo, vendo que na correria esqueceu do presente da sogra...

Google+