30 de abril de 2012

Music mondays yeah

Algumas meiguices para começar bem a semana. Sucesso, bons trabalhos, garra, é isso aí, fé na vida e pé na estrada!

23 de abril de 2012

Arrumação lounge

Estou arrumando as malas e evitando a ansiedade com uma trilha bem lisérgica. Boa semana, que seja muito produtiva para todos nós!

16 de abril de 2012

O rei dos bolos

Ou melhor, a rainha, porque este bolo foi criado em homenagem à rainha Vitória, então imaginem a grandiosidade, a responsabilidade de criar algo que levaria o nome da sua rainha. As imagens falam por si só...
E o recheio, não menos grandioso, de lemon curd (o sabor muito parecido com o de uma baba de moça) para variar do clássico recheio de geléia de framboesa. E o que tem  isso a ver com crafts? Tudo a ver com artesanal, feito à mão, com carinho, ingredientes frescos e "reais" (aqui ovo é ovo, vindo da galinha, não é em pó, por exemplo, porque hoje em dia as coisas foram facilitadas até demais para o meu gosto), com cheirinho de bolo pela casa enquanto assa, as conversas na cozinha, todo o processo de separação dos ingredientes, untar e forrar as formas... Estou amando testar essas receitas incríveis vindas do outro lado do oceano, enviadas por alguém muito especial como presente de aniversário <3

Ladies and gentlemen, the amazing Victoria´s sponge cake

Receita mais do que especial, poderá ser divulgada quando o blog atingir 50 seguidores ;P

10 de abril de 2012

Cachecol fail e a gola que deu certo

Como vocês sabem eu sempre busco usar materiais de que disponho em casa, o que não é pouca coisa, já que são dois acervos juntos: o meu e o da minha mãe crafter. Tenho sorte de ter uma mãe que fez praticamente de tudo (costura, tricô, crochê, tear, pintura em porcelana, cerâmica, silk screen, fora a área culinária que é tão vasta quanto!). Para nós sempre foi a coisa mais normal ter tudo, desde ferramentas (ah, sim, meu pai também tem um acervo, dos tempos da oficina de madeira, que ele fez vários móveis grandes), grampeador Rocama, pirógrafo, cavalete, qualquer utensílio com nome estranho, ali tem.
Pois eis que estou usando lãs que fazem parte desse acervo maluco, novelos de lã que devem ter mais de 30 anos, mas que são uma raridade de lã de algodão 100%, sem poliéster, sem acrílico, só algodão. Essa história toda só pra chegar no cachecol FAIL, que aconteceu justamente por não haver a quantidade exata de material e como eu sou crochet noobie, novata no assunto, confiei no olhômetro e me ferrei, o que pude fazer para não perder a peça foi fazer uns pontos "experimentais" nas extremidades para dar o arredondado de uma gola. O truque eu peguei em uma revista japonesa (as melhores, nem precisa saber a língua, as ilustrações são tão bem feitas que você consegue entender tudo), e é uma série de 2 pontos de cada (baixíssimo, baixo, alto, muito alto, "alto pra caramba") que é para dar a curvatura da gola, ou o que seu projeto for. Terminei com uma corrente em fio duplo (fica bem gordinho e reforçado) e dois pompons. Ah, meus primeiros pompons!
Gente, que felicidade ver que funcionou! Agora eu posso usar qualquer blusa e manter o pescoço aquecido, se não quiser usar um volume muito grande, e vale até um broche pra dar um chablau.

Pompons nunca te deixam triste!

4 de abril de 2012

Ataque de tendências

E o outono chegou, as revistas de março já com todas as referências de outono/inverno pós SPFW, e o que foi dito 6 meses atrás na Europa (afinal, o planeta roda pro lado deles). As estampas de bicho, o color blocking continua, o docksider que voltou (no meu tempo era o máximo ter um par de Samello, ui, eighties!), o loafer continua, o oxford continua, a cintura alta super chique (graças a Deus), o victorian look com rendas, o punk cheio de couros... Esses dois últimos estilos me inspiraram para estes dois acessórios de pescoço que fiz. O laço dândi foi feito à partir de um enfeite de um vestido de formatura lááá dos bons tempos de colégio, que minha mãe fez, e em uma dessas arrumações de armário, ressurgiu das profundezas do armário sem fim. Encontrei uma renda aqui, um laço de cetim acolá e, pimba, surgiu um acessório bacana pra quebrar um look boyish dessa camisa masculina xadrez. O outro acessório, a gola-colar "punk romântica" para quebrar um decote mais profundo, dar uma força para a camiseta branca básica, etc.. Acho bacana usar acessórios não metálicos, ou sem correntes, para não correr o risco de estragar a malha de tricô, ou para complementar uma gola alta (sim, por que não...). Mas vale lembrar que o importante é utilizar aquilo que está encostado há anos, seja um laço, uma renda, um broche de pedrarias, fazer uso de agulhas e linha, e pronto! Um visual novo se cria e renova seu look.

Victorian/goth/dandi... it´s up to you

Punk romantic/Glam lace

Google+