17 de novembro de 2011

Natal e flores

Só porque esta é minha segunda primavera neste ano, seguindo para o segundo (e escaldante) verão, perdi a noção do tempo. Só depois deste feriado (no Brasil) que passou é que acordei para a alarmante proximidade do Natal. Pensando bem, agora notei que não estou tão em pânico como costumava ficar, que milagre! Acho que é porque vou repetir a experiência do ano passado e resolver 99% das compras online. Muito tem sido falado na TV esses dias sobre compras desastrosas e golpistas, mas eu, graças a Deus, nunca tive nenhum problema. bom, sempre usufrui de sites de compra conhecidos (aliás, acabei de receber minha encomenda do Mercado Livre hoje, minhas caixas lindas!).
E falando em Natal ainda, lembro dos meus dias de cabelão comprido (ou médios, mas sempre cabelão) e do drama que era (tentar) arrumas para as festas de fim de ano, num país que sempre é absurdamente quente principalmente no Ano Novo. Lembro de um Reveillón em Copacabana (no areião, plebeu, como outros 2 milhões de plebeus) em que a umidade estava tão forte, parecia uma neblina, e a mulherada toda com o cabelo esticado com chapinha. Nem preciso dizer que aquilo foi a ruína do sonho do cabelo sedoso e liso à base de ferro quente e todo mundo ficou com cabelo do Bozo. Eu, não, porque já assumia meu volumão Bozolino de sempre. Ok, acessórios de cabelo servem pra isso, pra te ajudar sem dar trabalho, e essas flores que estou fazendo ajudam muito; são bem fofas e não ficam chapadas na cabeça.
E eu na minha atual fase cabelinho Mia Farrow (Mia depois da dengue) vou usar uma versão que fica presa num elástico, já que cabelo pra prender eu não tenho, mas nem por isso vou ficar fora da festa!


Gostou? É só clicar em comprar aí ao lado :D
Google+