29 de dezembro de 2011

Você gosta de corujas?

Adoro passear por blog de outros crafters ou pelas imagens inspiradoras do Pinterest, mas sou fã de newsletters. Acho isto uma ferramenta tão simples e prática (claro, desde que não te entupam a caixa de entrada todo dia...) e geralmente recebo alguma novidade bacana. Desta vez foi a Twobutterflies que enviou uma  newsletter com links para calendários gratuitos, lindos, criados por ilustradores incríveis, super fofos! Me apaixonei pelas belíssimas ilustrações do Owl Lover 2012 Calendar, só de corujinhas, que você escolhe o mês para cada ilustração e recebe o arquivo em PDF e imprime, fácil, fácil.
Bom, o próprio site My Owl Barn já vale a visita, corre lá...




28 de dezembro de 2011

Balanço geral

Beach Fossils - What a Pleasure essa foi a trilha de 2011 pra mim, e vou continuar curtindo mundo essa banda incrível. Mas essa música será sempre a memória de tardes de verão... em julho.
E entrando em clima de ano novo, vida nova, desejando que vocês sejam muito, muito felizes em 2012, mais uma só que acústica.

'Youth' by Beach Fossils - Insound.com LIVE Session by ronrobinsonjr

21 de dezembro de 2011

Pimp my garden

O verão chega com tudo amanhã  mas já está escaldando nossas cabeças já há algumas semanas. Ontem fui à Galeria do Rock (centro de São Paulo) e não aguentei muito tempo andando com a cabeça fervendo nesse calor de 32ºC (sensação de 35...), aderi à moda de andar de guarda-chuva aberto. Amei a linha nova do metrô que facilitou minha vida em anos-luz para chegar ao centro sem ter que pegar ônibus, e com ar condicionado! Enquanto eu caminhava de volta ao lar, só me vinham pensamentos refrescantes, como um banho, uma cerveja beeem gelada, sentada na laje no terraço.
Depois de alguns Natais já que decorei o quintal todo com luzinhas, resolvi ampliar as possibilidades da decoração, já que de dia não acendemos as luzinhas, né? Depois de vasculhar o que eu tenho de material guardado, lembrei desse rolo de espelhinhos usados mais no Carnaval, pelas escolas de Samba. Veio em boa hora, já que nesse sol qualquer coisa pode derreter ou desbotar (como os festões que eu preguei nos varais, comprei ano passado e já desbotaram na primeira temporada, ficaram meio azulados). O truque é MUITO simples porque essa "fita" é feita de pequenos quadradinhos de espelhos colados num tule, e é só dobrar um pouco nas divisões e passar a tesoura. Olha que legal que fica, com sol batendo de dia e à noite as luzinhas refletindo neles*.



Material:
  1. Rolo de espelhinhos
  2. Cola quente
  3. Fio de nylon
  4. Fitinhas do Senhor do Bonfim (opcional!)

Recorte quadrados da fita de espelhos, corte pedaços de fios de nylon e é só fazer "sanduíches" de espelhinhos, unindo-os pelas costas com a cola e um pedaço do fio de nylon em "U". Usei as fitinhas do Bonfim porque, mais uma vez, fazia parte do meu Acervo de Badulaques, e achei que ficaria legal dar um pouco mais de cor, além do básico verde-vermelho natalino.
------
E é claro que nesse Brasil maravilhoso abençoado com sol o ano inteiro, nós temos que nos orgulhar SIM de poder aproveitar esse início de verão bem nas festas de fim de ano e abusar dos ambientes externos. Tive muita inspiração em livros, histórias (Alice, yes!) e zilhões de referências incríveis pela internet e acho que cheguei num resultado muito bacana para este Jardim Encantado na Laje Cotidiana, que, mostra todo seu esplendor à noite (e me inspirou na hora dos cartões de Natal 2011 - há 5 anos alegrando sua caixa de entrada de emails!)
Para encerrar por hoje, deixo meus votos de Boas Festas à todos vocês!



(*) Observação: As fotos noturnas foram tiradas antes dos espelhinhos serem colocados, desculpem-me a confusão... Essas luzes verdes rabiscadas nas folhas são efeitos de um mini projetor, ok? 


12 de dezembro de 2011

Cadernos DIY

Ah meu caderninhoNº1Nº2Nº3Nº4Nº5
Cadernos DIY, um álbum no Flickr.
Ninguém gosta de falar em falta de dinheiro e tempos de crise, mas é fato para muita gente neste final de ano. Pensando nisso, me inspirei em uma embalagem de cereais que já estava indo para o lixo reciclável e, ao desmontá-la, percebi que o papelão tinha o lado interno lindo, além de ser bem grosso. "Hum, quem sabe não posso fazer uns caderninhos fofos e despretenciosos para serem levados na bolsa?". Eu usei materiais que tinha em mãos, como o bom e bem velho grampeador, a mais velha ainda borracha, e só a fita adesiva craft que eu tinha comprado recentemente no Kalunga. fiz outros cadernos de formato menor usando um papelão que estava guardado há anos, e usei carimbos feitos de rolha para decorá-los (é o mesmo princípio de esculpir na batata cozida com a vantagem de durar muito mais). Espero que as fotos possam mostrar o que fiz e qualquer dúvida, por favor, é só comentar!

29 de novembro de 2011

O Anel Mais Fácil do Mundo

Ontem à noite comecei a ressuscitar umas peças, fiz um mega colar juntando vários antigos com mais outros pingentes bacanas que fui encontrando, que acabou virando um "memorial" de pescoço. Adorei ter tantas referências, pedacinhos de memória, presentes de pessoas queridas, lugares, todos ali juntos. Ficou bonito? Bom, eu diria que ficou maluco, mas no meio do caos a beleza aparece sim. Assim que eu terminá-lo vou postar também. Ah, o anel, sim! O que seria O Anel mais fácil do mundo? É um anel que se resume em: ache um objeto que caiba na sua mão, algo sólido o suficiente que possa ser colado numa base e, claro, uma base de anel. A cola é aquela mesma cola que se usa pra tudo e seca imediatamente (inclusive os dedos, cuidado). Eu poderia ter usado aquela outra cola que se mistura duas partes diferentes (pode dar um resultado mais durável), mas era o que eu tinha aqui. Quando eu achei esse patinho de borracha, coitado, guardado na gaveta, pensei em algum modo de usá-lo, como pingente de colar, talvez, mas ele não ficava numa posição legal. Como anel ele funcionou super bem, e apesar do tamanho ele é super confortável porque é levinho. E a base do anel curiosamente tem um furinho no meio, o que dá pra deixar o ar sair, e o pato continuou a fazer squeak squeak...
Espero que gostem!

Passo a passo do Anel Mais Fácil do Mundo:
Materiais:
1) Base metálica para anel (encontrado nas melhores casas do ramo, por ex.: rua 25 de Março, em São Paulo ou região da Saara, no Rio de Janeiro)
2) Pequeno objeto com fundo plano (para entrar em contato com a base do anel) 
 3)Uma cola dessas que todo mundo tem para emergência, Super B...
Modo de Fazer: Atenção, é super complicado! Aplique a cola na "bundinha" do objeto e na base do anel também (só pra garantir, porque a cola é bem líquida). 
Pronto! Seu anel está super bacana! 

27 de novembro de 2011

O medo dos sinos

Monique Maion & Die Katzen - Check My Machine

Ouça essa trilha enquanto lê para dar o clima. Faltam menos de um mês para o Natal. O calor aparecendo com força essa semana já anunciando um verão bombástico de deixar qualquer um desanimado para encarar uma ida à 25 de março ou à Liberdade (para os paulistanos). Aliás calor me desanima muito só de andar no asfalto com o solado derretendo, deve ser a idade... No momento estou curtindo o efeito de dois comprimidos fazerem efeito nessa dor de cabeça infernal (domingueira), ouvindo os fogos de artifício modestos porque o Corinthians poderia ter ganhado o campeonato hoje, mas, dizem, que o Fluminense entregou o jogo pro Vasco, etc., etc., não quero nem saber. Enquanto a mente tenta repousar no meio de pensamentos vagos, vou anotando o que deverá ser feito essa semana: o bolo de chocolate inglês divino, peças de cozinha que entrarão na loja, costurar o botão de um casaco. Já notaram como qualquer roupa que tenha botões, eles nunca duram muito tempo no lugar? Que raios de máquina pregadeira eles usam que enrola tanto fio mas não segura o dito no lugar?
Ah, claro, a limpeza "natalina" é importantíssima nesta semana, afinal, fim de ano pede uma casa limpa e gostosa para começar o ano em ordem. Se tem uma coisa que eu amo nessa época é arrumar a casa e garimpar os presentes. Adoro dar presentes! E para quem também gosta de fazer suas compras online (ou boa parte delas), tem que acelerar o passo já que o prazo de entrega pode variar. Mãos à obra, e que essa dor de cabeça passe logo... Os sinos batendo no meu crânio.

17 de novembro de 2011

Natal e flores

Só porque esta é minha segunda primavera neste ano, seguindo para o segundo (e escaldante) verão, perdi a noção do tempo. Só depois deste feriado (no Brasil) que passou é que acordei para a alarmante proximidade do Natal. Pensando bem, agora notei que não estou tão em pânico como costumava ficar, que milagre! Acho que é porque vou repetir a experiência do ano passado e resolver 99% das compras online. Muito tem sido falado na TV esses dias sobre compras desastrosas e golpistas, mas eu, graças a Deus, nunca tive nenhum problema. bom, sempre usufrui de sites de compra conhecidos (aliás, acabei de receber minha encomenda do Mercado Livre hoje, minhas caixas lindas!).
E falando em Natal ainda, lembro dos meus dias de cabelão comprido (ou médios, mas sempre cabelão) e do drama que era (tentar) arrumas para as festas de fim de ano, num país que sempre é absurdamente quente principalmente no Ano Novo. Lembro de um Reveillón em Copacabana (no areião, plebeu, como outros 2 milhões de plebeus) em que a umidade estava tão forte, parecia uma neblina, e a mulherada toda com o cabelo esticado com chapinha. Nem preciso dizer que aquilo foi a ruína do sonho do cabelo sedoso e liso à base de ferro quente e todo mundo ficou com cabelo do Bozo. Eu, não, porque já assumia meu volumão Bozolino de sempre. Ok, acessórios de cabelo servem pra isso, pra te ajudar sem dar trabalho, e essas flores que estou fazendo ajudam muito; são bem fofas e não ficam chapadas na cabeça.
E eu na minha atual fase cabelinho Mia Farrow (Mia depois da dengue) vou usar uma versão que fica presa num elástico, já que cabelo pra prender eu não tenho, mas nem por isso vou ficar fora da festa!


Gostou? É só clicar em comprar aí ao lado :D

11 de novembro de 2011

Putz! quanto 1-1-1

Olá! Começando o primeiro post neste blog criado especialmente para falar de artesanato, hobbies, receitas de família, ferramentas virtuais(para blogueiros e curiosos), o que mais for "cabível" aqui, que espero alcançar as expectativas de muita gente, e as minhas também!
Depois de uma semana de muito calor hoje caiu uma chuva imensa aqui em Sampa, a eletricidade oscilou  bastante e tive que desligar tudo, mas ainda bem que já havia trabalhado na maioria das fotos, criado contas, feito ajustes, editado imagens, revisado textos, apresentações... Enfim, aqui vai uma prévia do que já está no ar na loja virtual (veja a vitrine ao lado, que meigo). Tudo resolvido hoje para que o feriado seja bem produtivo, mas não tanto no PC!
Obs.: E como nada na vida é fácil, os comentários estão escondidos, mas estão funcionado sim! clique no titulo do post para abrir em outra página e o campo para os comentários estarão logo abaixo, ok? Desculpe o transtorno, servimos bem para servirmos sempre :D. Refiz tuuudo de novo, mas resolvi!



6 de outubro de 2011

Mania de cupcake

De volta ao Brasil e com a mala cheia de idéias inspiradoras, passei essas semanas fora do ar para ajeitar minhas aquisições (livros, ingredientes, coisinhas de cozinha e mais livros) e, claro, ocupar a mente pra aliviar (ou tentar) a saudade. Assim que cheguei minha mãe havia comprado uma caixinha de cupcake da Oetker, todo rosinha e com confeitos meigos (que fofo) e esse foi meu primeiro passo no mundo maravilhoso do baking. Ontem eu arrisquei uma receita de cupcake que vi naquele livro mencionado no post anterior, uma espécie de pão de ló de cenoura, que não vai manteiga, e cobertura de cream cheese com água de flor de laranjeira (ui), parece estranho mas o cream cheese com açúcar de confeiteiro e a água de laranjeira dá um toque todo exótico e perfumado (e não fica salgado, não!).
Não é só a cara deles que ficou boa, o gosto é maravilhoso e a textura é muuuito leve. Comparado com o cupcake de caixinha semi-pronto é muito superior, já que dá pra sentir todos os sabores da massa (a textura da cenoura e as raspas de limão, humm). Bom, mas nada contra os bolos de caixinha, pelo contrário, acho que eles são um grande quebra-galho e uma grande escola para iniciantes, ainda mais crianças que querem ajudar na cozinha. E como estou de muito bom humor eu passo aqui a receita dessa iguaria para o seu chá da tarde.


Cupcakes Vegetarianos 

Massa:
200g de farinha com fermento
1 colher de sopa de fermento em pó
Pitada de sal
3 ovos
175g de açúcar
200g de cenoura ralada
Raspas de 1 limão

Para a cobertura:
100g de cream cheese
25g de manteiga
1 colher de sopa de água de flor de laranjeira (ou água de rosas)
Granulado colorido ou qualquer decoração que desejar (desde que comestível, né?)

Pré aquecer o forno em 180°C. Misturar a farinha, o fermento e o sal. em outra vasilha bater os ovos com o açúcar com os ovos até ficar uma mistura cremosa e mais esbranquiçada. Adicionar a farinha aos poucos misturando suavemente. Adicionar a cenoura e as raspas de limão. Colocar 3/4 da massa em forminhas para cupcakes (deve ser própria para forno!) dentro de forminhas de metal (ou formas para muffins forradas com papel manteiga) e em uma assadeira. Assar por 20 minutos, depois retirar do forno e deixar descansar por 5 minutos, em seguida retirar da forma de metal e colocá-los numa grelha para esfriar (algo que permita arejar o cupcake por baixo para não acumular umidade). Bater o cream cheese com o açúcar e a manteiga com um mixer, colocar sobre os cupcakes já frios com o auxílio de uma colher de sobremesa. Cobrir com os confeitos ou granulados, o que preferir. Rende 12 cupcakes.

Espero que gostem, eu fiz os meus cupcakes com a água de flor de laranjeira mas já vou experimentar com água de rosas na próxima vez, adoro um perfume...

2 de setembro de 2011

Tudo feito à mão e Alice

Minha febre por Alice in Wonderland começou em julho, quando comprei dois jogos muito comentados (para PC): Alice Madness e a primeira parte, American McGee´s Alice. Eu nunca fui muito fã de jogos mas depois de  ouvir falar muito desses dois jogos, me rendi e instalei. Amei! É BEM sombrio e sanguinolento com nuances psicopatas, definitivamente não é um jogo para criancinhas. Bom, e continuando nas referências do universo de Lewis Carrol, folheando uma Marie Claire inglesa li uma resenha sobre um livro de crafts de uma das editoras da mesma revista (bom mesmo é ter jabá assim...) que usa a história de Alice como referência para todos os trabalhos, Everything Alice. Fiquei babaaaando pra comprar o livro, mas depois pensei melhor: por que não comprar o próprio livro original e deixar que a própria história me inspire também? E pra ser ainda melhor achei um livro com as duas histórias, Alice in Wonderland e Through the looking-glass, esta última que inspirou o roteiro do mais recente filme de Tim Burton.
E como o tema chá da tarde, tea party e bolos em mente, achei um livro incrível sobre bolos, cupcakes, biscoitos, scones e outras guloseimas típicas inglesas, com o passo a passo bem didático e explicações bem básicas para principiantes (como eu) no assunto. Não vejo a hora de por a mão na massa, literalmente, e fazer uma tarde bem gostosa em um final de semana mais friozinho, com muito chá, claro.
Ah, e planos em vista, negócios, negócios... Esse livro Handmade Marketplace é uma jóia pra quem é crafter e quer montar sua loja virtual, participar de feiras e promover seu produto. Quando eu li o "roteiro pré-feira de artesanato" eu me lembrei da minha primeira feira, em Niterói, e do trabalho que deu! Parece moleza, mas não é MESMO! Depois de ter vivido na real o que é ficar um dia inteiro ali na expectativa de alguém comprar uma coisinha que seja, eu dou o maior valor para tudo o que é feito à mão.



Vai lá:
  1. Alice´s Adventures in Wonderland and Through the Looking-Glass, Lewis Carroll, Penguin Classics.

  2. Handmade Marketplace, Kari Chapin, Storey Publishing.

  3. Cakes, Pam Corbin, Bloomsbury.


Google+